A história de Ana

A forma de Ana começar a sua aventura connosco pode ser considerada cómica e fortuita. Uma amiga do seu namorado estava a trabalhar na Alemanha, e tanto Ana como o seu namorado começaram a procurar agências para seguir os passos da sua amiga e trabalhar na Alemanha.

 

Procurando ofertas para emigrar para a Alemanha, depararam-se com uma oferta da TenS Holland para trabalhar na Holanda e candidataram-se. 

 

A agência recebeu os currículos de Ana e do seu parceiro e preparámo-nos para lhes telefonar a explicar as ofertas e assim por diante. Ana não se lembrava que se tinha candidatado, por isso rejeitou a chamada. Logo se apercebeu do seu erro e respondeu à chamada. Uma vez que tudo lhe foi explicado, pensaram sobre isso durante alguns dias.

Felizmente, Ana encontrou um conhecido que tinha ido com a nossa agência para trabalhar na Holanda e esta pessoa deu-lhe a confiança necessária para tomar a decisão de tomar a aventura.

Na altura da entrevista, Ana tinha 20 anos e a vaga exigia uma idade mínima de 21 anos. Assim que completou 21 anos, enviou toda a documentação e lembra-se que o processo foi muito simples e rápido.

Assim que chegou à Holanda, teve de se adaptar a uma nova cultura e confessa que isto foi algo que no início lhe pareceu um pouco difícil.

Uma vez ultrapassado o processo de adaptação, ele está a sair-se muito bem. Ela tem um alojamento em Hoeven que adora, onde vive com amigos e eles têm um pátio.

Ana diz-nos que, no início, no seu alojamento, havia duas pessoas com as quais não tinham qualquer relação, mas com as quais saíram. Nessa altura, Ana e o seu parceiro aproveitaram a oportunidade para perguntar à agência se um amigo poderia ir viver com eles. Felizmente, foi possível. Depois entrou outro tipo, e agora formaram um grupo que é como uma família lá.

O trabalho que ela está a fazer é muito monótono e na altura da entrevista ela pediu uma mudança de emprego, com o objectivo de encontrar uma empresa onde se sinta mais motivada. Agora, uma semana após a entrevista, encontrámos uma empresa para Ana e o seu parceiro, onde lhes desejamos tudo de bom.

Os seus principais objectivos são poupar dinheiro, experimentar a aventura e descobrir um país onde nunca esteve antes.

 

Viaja normalmente a pé ou de transporte público, e diz-nos que uma vez que foram visitar a cidade de Antuérpia (Bélgica) de autocarro e isso só lhes custou 11 euros. 

 

Ana recomenda esta experiência, porque se o seu objectivo é trabalhar no estrangeiro, esta é a forma mais fácil de sair do seu país. Chega ao seu novo destino e já tem um emprego, alojamento e até seguro de saúde. Como diz Ana: “eles dão-lhe muitas facilidades”.

Recommended Posts