REVISÃO – TENS Holanda

A EXPERIÊNCIA DO SEBASTIÁN

O meu nome é Sebastian, sou um uruguaio nascido e criado em Espanha que procurava uma mudança na vida.

 

Depois de me ter candidatado a várias ofertas de emprego em Espanha sem qualquer sucesso, vi subitamente uma das ofertas de emprego da TENS Holanda no Facebook. Naquele momento eu sabia apenas que tinha de ir para o estrangeiro em busca de um futuro melhor.

No início estava muito hesitante, a Holanda era para mim um país completamente novo. Eu também não conhecia a língua nem a agência, por isso estava muito apreensivo em dar este grande passo. 

Mas precisava urgentemente de um trabalho, por isso decidi tentar a minha sorte e passei com sucesso o processo de seleção da TENS Holanda. Ao chegar aos Países Baixos, tinha apenas o firme objetivo de poupar dinheiro.

A minha adaptação foi fácil, uma vez que havia muitos espanhóis. Não tive problemas em conhecer pessoas e integrar-me rapidamente. 

 

No início, devido ao grande número de trabalhadores, vivi na Bélgica e demorei mais tempo do que o desejado a chegar ao meu trabalho. 

Pedi ao departamento de habitação uma mudança de alojamento e no prazo de duas semanas mudei-me para um apartamento a poucos minutos do meu emprego. Partilho um quarto com um colega de quarto com quem mantenho uma magnífica amizade.

O alojamento onde vivo tem dois quartos duplos e no total somos 4 pessoas e, embora não nos conhecêssemos, organizamo-nos muito bem e há muito respeito entre todos. Mesmo para reduzir despesas, reunimo-nos para fazer as compras de mercado.

Sobre o trabalho: Comecei como embalador e, após algum tempo, pedi formação em picking, e agora alterno entre estas duas competências. Trabalhar num ambiente muito internacional, onde o idioma falado é o inglês, está a permitir-me melhorar e ganhar muito vocabulário.

Nos meus dias de folga: gosto de fazer tarefas domésticas e, se o tempo permitir, saio com os meus colegas para tomar um café na cidade.

 

Sinto falta do tempo em Espanha, aqui está bastante frio e chuvoso em comparação com Valência e Barcelona, onde eu costumava viver. Mas recomendo viver esta experiência àqueles que procuram uma oportunidade de ganhar experiência no estrangeiro e regressar a casa com um melhor currículo.

REVISÃO – TENS Holanda

A EXPERIÊNCIA DO ROBERTO

Um bom amigo disse-me que havia muito trabalho nos Países Baixos e que agências como TENS Holanda poderiam ajudar-me a encontrar um emprego e alojamento. Após a nossa conversa, percebi que tinha de viajar para a Holanda em busca de novas oportunidades e candidatei-me a uma oferta de emprego online.  Passei o processo de seleção e dentro de alguns dias já tinha chegado ao escritório da T&S Flexwerk em Waalwijk para assinar o contrato. 

Nem tudo correu bem à chegada: o meu primeiro dia foi muito complicado por uma greve de comboios. Felizmente, posso dizer que sou uma pessoa proativa e com a ajuda de alguns habitantes locais consegui resolver este primeiro obstáculo.

Inicialmente eu deveria trabalhar para uma empresa como order picker, no entanto, surgiu uma posição num grande distribuidor de calçado nos Países Baixos e pude começar por lá.

Os meus objetivos antes de partir para os Países Baixos eram amadurecer e aprender a ser independente dos meus pais. Após alguns meses aqui, posso confirmar que estes objetivos foram mais do que alcançados.

 

A adaptação não foi tão rápida como eu esperava, devido ao problema linguístico. Agora, após cinco meses, sinto-me plenamente integrado na cultura holandesa.

 

Quanto ao trabalho: estou muito feliz porque existe uma atmosfera muito amigável e o trabalho é relativamente descontraído. Não sinto muita pressão por parte dos supervisores, desde que complete as suas tarefas, está tudo bem.

Quanto ao alojamento: tenho a sorte de ter um quarto individual e partilhar as áreas comuns com outras 5 pessoas. Apesar de haver 6 pessoas, nos organizamos muito bem. A lei do respeito mútuo prevalece e sempre que um dos colegas de casa necessita algo, os outros ajudam-no imediatamente.

Quanto aos meus dias de folga: aproveito-os frequentemente para visitar cidades como Roterdão ou Haia ou para ir festejar em Tilburg. Sobre as festas, posso comentar que: se as coisas ficarem animadas, se nota realmente que os holandeses sabem como se divertir!

 

O que mais sinto falta da Espanha é a comida da minha mãe, mas recomendo realmente esta experiência a qualquer pessoa que queira sair da sua zona de conforto e crescer em todos os aspectos.

REVISÃO – TENS Holanda

A EXPERIÊNCIA DO FRAN

Um dia estava a ver vídeos de TikTok com o meu parceiro, quando nos deparámos com vídeos de pessoas a contar a sua experiência de trabalho no estrangeiro. A grande maioria dos vídeos recomendava trabalhar em países como a Holanda, o que nos levou a considerar a possibilidade de viver uma experiência semelhante em países como a Noruega, Finlândia ou a própria Holanda.

Após alguns dias a pensar numa possível experiência de trabalho no estrangeiro, decidimos escrever a várias agências e a equipa da TENS Holanda foi a única que nos respondeu. Rapidamente, após o envio dos nossos currículos, fizemos uma entrevista e, após sermos selecionados, comprámos os nossos bilhetes de avião e fomos para os Países Baixos.

Durante a entrevista, a nossa recrutadora, Jennifer, explicou tudo muito bem e foi muito transparente sobre o alojamento. 

Jennifer disse-nos que existem muitos tipos de alojamento, e dependendo da forma como os companheiros de quarto cuidam deles, é possível ter um alojamento melhor ou pior.

Em qualquer caso, se houver um grande problema com ou no alojamento, podemos sempre contactar o departamento de alojamento da agência para nos mudar para outro com melhores condições.

Vim para a Holanda com um nível de inglês muito básico e com o tempo sinto que o estou a melhorar muito. Por outro lado, o meu parceiro tem um nível muito bom de inglês e partiu para a aprendizagem do holandês.

 

Hoje, três meses depois, sinto-me completamente adaptado à cultura do país. Claro, admito que sinto muitas saudades do presunto e da gastronomia espanhola.

Alojamento, transporte e trabalho.

Quanto ao nosso alojamento, somos 6 espanhóis e formamos uma pequena família. Temos uma relação muito boa, organizamo-nos bem com as tarefas de limpeza e tentamos comer juntos todos os dias… embora quando alguém regressa a Espanha, o resto da casa se sinta triste.

A respeito do transporte, vou a todos os lados de bicicleta e caso precise ir às compras um pouco mais longe, tenho colegas com carros que me levam e em troca ajudo-os com os custos da gasolina.

Sobre o meu trabalho: Comecei a fazer tarefas de picking e em pouco tempo alcancei números muito bons, por isso os meus coordenadores deram-me formação em diferentes departamentos de packing, expedition, put away e também lift operator.

Sobre a minha relação com os coordenadores da equipa: todos eles são muito simpáticos, embora seja comum se conectar mais com umas pessoas que com outras, o que todos eles têm em comum é que me ajudam em tudo e sempre me dão bons conselhos.

Nos meus dias de folga adoro explorar cidades, mas estou à espera que o tempo frio passe para que possa realmente desfrutar das viagens na estrada. Agora que as temperaturas são muito baixas, aproveito frequentemente a oportunidade para ir às compras, ver filmes e simplesmente desconectar.

 

Recomendo realmente esta experiência a todos aqueles que queiram sair da sua zona de conforto, melhorar o seu inglês, aprender a valorizar o dinheiro e o trabalho e querer amadurecer como pessoa. Contudo, gostaria de enfatizar que as pessoas devem realmente querer trabalhar e crescer, e não vir com a ideia de apenas sair e festejar aqui.